Como é uma consulta geriátrica ?

Muitas vezes me deparo com a pergunta: como é a consulta geriátrica? O que ela tem de tão especial?

 

 

Mais tempo

Em geral uma consulta geriátrica é mais longa que uma consulta comum. Nela procuramos saber os diversos aspectos da saúde da pessoa e de seus familiares, que hábitos de vida estão presentes que possam influenciar bem ou mal o envelhecimento, que remédios estão em uso, como é a alimentação, que nível de estresse a pessoa passa no seu dia-a-dia e como está lidando com isso, aspectos psicológicos, como são suas relações interpessoais e como poderão influenciar a saúde, quais atividades de vida diária a pessoa faz e com qual grau de desenvoltura.
Tão importante quanto ser capaz de reunir informações essenciais sobre a saúde do paciente é ter tempo para ouvi-lo. Nenhuma consulta geriátrica está completa se o paciente não se sente ouvido em sua integralidade. Todos queremos ser ouvidos pelos nossos médicos, mas em Geriatria não raro é na conversa espontânea que muitos dados essenciais para o nosso cuidado emergem. Além disto, possibilita estabelecermos um vínculo médico-paciente maior e melhor, o que será inestimável com o passar do tempo.

Conversa, exame e conselhos

Na consulta geriátrica também fazemos um exame físico geral detalhado em que procuramos testar as funções de quase todos os sistemas do organismo. Dependendo da idade da pessoa e do que nós acharmos na conversa e no exame, selecionamos quais exames complementares estão adequados especificamente para essa pessoa.
Ao mesmo tempo, já teremos vários conselhos sobre coisas que poderão ameaçar a saúde dali a 20 ou 30 anos e que não estão ainda produzindo nenhum sintoma. Quando os exames chegam, às vezes aparecem doenças despercebidas e iniciamos o tratamento de imediato, prevenindo o transtorno do sentir-se mal e, mais importante, preservando as funções do corpo que esta doença poderia silenciosamente prejudicar. Às vezes não encontramos doença, mas encontramos fatores de risco para elas e aí conseguimos fazer uma prevenção melhor ainda.
Outras vezes aparece uma doença que não tem cura, como a hipertensão (pressão alta), mas que pode ser completamente controlada com bons hábitos de vida e às vezes remédios associados, dependendo do caso. Poupamos assim o coração desta doença silenciosa que às vezes nos faz sofrer por anos sem saber.
Na consulta geriátrica também testamos as funções mentais e a capacidade de ajuste às situações e necessidades do cotidiano. Trata-se, enfim, de uma abordagem preventiva que se soma à abordagem curativa que todo médico deve exercer.

 

Dr. Thiago Monaco
Al. dos Jurupis, 452, sala 64 - São Paulo - SP
Fone: (11) 5051-5572